LUGANO NÃO POUPA CALENDÁRIO E VÊ ATLÉTICO-PR "TIME DOS MAIS DIFÍCEIS"

O sorteio da quarta fase da Copa do Brasil colocou no caminho do São Paulo um velho conhecido em competições de mata-mata. Reeditando a decisão da Libertadores de 2005, o Tricolor almeja um novo sucesso contra o Atlético Paranaense e decide a classificação no Estádio do Morumbi.

Presente na partida histórica, Diego Lugano, hoje diretor de relações institucionais do São Paulo, foi o representante do clube paulista no sorteio realizado na sede da CBF, no Rio de Janeiro, e analisou o adversário “velho conhecido”. Para o ex-jogador, o Furacão é um dos times mais difíceis que os comandados de Diego Aguirre poderiam enfrentar.

“Dos rivais que se apresentaram, considero o Atlético Paranaense um dos mais difíceis. Temos que nos preparar para esse jogo, mas também para a sequência de partidas, que não é a ideal, não é a melhor, mas temos que fazer o possível para conseguir os resultados e, nesse caso, se classificar”, disse Lugano ao canal SporTV.

Agora exercendo cargo diretivo, o ex-zagueiro manteve seu discurso da época em que atuava dentro de campo e não poupou o contestado calendário do futebol brasileiro de críticas. A sequência de jogos foi bastante contestada, assim como a falta de tempo para treinar que, no caso do São Paulo, parece evidente diante da recente mudança no comando técnico, com a contratação de Diego Aguirre.

“Obviamente este ano, pela Copa do Mundo, que encurta o calendário, somos obrigados a fazer uma sequência de jogos muito difícil. Temos a Sul-Americana dia 12 (de abril) em Rosário. A gente volta, treina e estreia já na segunda-feira seguinte no Brasileiro contra o Paraná. Dia 18 jogamos a Copa do Brasil e no domingo seguinte (21) tem o Ceara. São quatro jogos em dez dias, isso é uma coisa que só acontece no Brasil e tem que se adaptar”, analisou.


Categoria:CAMPEONATO PAULISTA

Deixe seu Comentário