KOMPANY EXALTA BRASIL, MAS GARANTE QUE BÉLGICA NÃO VAI SE ESCONDER

O encontro entre Brasil e Bélgica pelas quartas de final da Copa se aproxima e, há dois dias de enfrentar a Seleção Brasileira, o zagueiro belga, Kompany, falou com os jornalistas sobre o jogo. Reeditando as oitavas de final de 2002, as lembranças daquela partida não são boas para o jogador do Manchester City, que, na época tinha 16 anos e sofreu com a eliminação de seu país.



“A única coisa que todos os belgas lembram é da cabeçada de Marc Wilmots que foi anulada. Só lembramos disso. É difícil não lembrar. Claro que há muitas coisas que envolvem uma partida de futebol, mas quando você é criança, esse é o tipo de coisa que marca”, disse.



Kompany mostrou muito respeito pela equipe brasileira e falou sobre as caraterísticas do jogo de Tite. Além disso, ele afirmou que a Bélgica não irá esperar o Brasil no campo de defesa. “Sabemos que é uma equipe forte. Seguimos fieis ao nosso princípio, marcando gols, tentando ser o mais rápido possível. É um Brasil com equilíbrio, sendo constante entre atacar e defender. Eles podem atacar com muitos jogadores e defender tranquilamente. É este o signo de uma boa equipe. Vamos atacar, ser fieis a nosso jogo. Jamais seremos kamikazes”, declarou.



Encarando um jogo como o mais importante para a geração belga, Kompany é mais um que gostaria de enfrentar o Brasil na final da Copa. “Eu preferiria que fosse a final, sendo honesto. Sabíamos que terminando em primeiro em nosso grupo, pegaríamos o caminho mais duro. Preferiríamos que fosse na final, mas esta é a final para nós”, completou.
O duelo entre Brasil e Bélgica acontece na sexta-feira (6), às 15h (de Brasília).



Mais notícias Copa 2018

Categoria:COPA DO MUNDO

Deixe seu Comentário